Artigo: Uma Mulher com uma Missão – Por Paulo Nailson

diariamente

Sempre ouvi falar sobre ela, mas foi em abril de 2015, quando ela assumiu a Diretoria de Cultura da Fundação de Cultura e Turismo de Caruaru, que eu passei a uma convivência mais intensa e então pude observar o que citarei neste texto como sendo suas qualidades enquanto liderança. Edileuza Portela, que já se encontra residindo em Petrolina para cuidar melhor de sua saúde, nos liderava com serenidade sem deixar de ser firme. Reconciliando-nos uns com os outros, desenvolvendo uma cultura de trabalho positiva, onde as dificuldades eram superadas com diálogo, trabalho e criatividade.

 

No dicionário vemos que reconciliar é “estabelecer a paz entre; fazer as pazes, congraçar(-se), harmonizar(-se)”. Quem tem a missão de reconciliador sabe que não é fácil. Como nem todos entendem esse processo nem todos conseguem se abrir para reconciliação.

No lugar de intimidar, ela encoraja; é solidária em vez de egoísta; distribui em vez de acumular; no lugar de competir cresce junto. É admirada por gostar de servir e não de ser servida e assim sendo desfruta do respeito de a quem o cerca, embora de tempos em tempos perceba os oportunistas e receba injustiça.

Vivemos numa sociedade enferma por ser orgulhosa o suficiente para perdoar. Os sintomas são egoísmo, competição, ambição e acumulação. Quem nisto não se enquadra se aliena do processo, fica à margem.

O reconciliado não vê a Criação e a Criatura com os mesmos olhos dos outros. Enxerga a natureza como um bem coletivo e não um brinquedo para o seu prazer; Não vê o próximo como inimigo e sim como possível aliado.Essa é sua missão: Reconciliar.

lojao-do-vidraceiro

Comentários do Facebook