Em pronunciamento, Bolsonaro volta a falar em gripezinha, ataca imprensa e prega retorno à normalidade

O presidente Jair Bolsonaro fez pronunciamento na noite desta terça-feira (24), em rede nacional de Rádio e TV sobre o enfrentamento à pandemia de coronavírus. Diferente das medidas adotadas por vários países, ele pregou a volta à normalidade.

“Por que fechar escolas? Raros são os casos fatais de pessoas sãs com menos de 40 anos, a maior parte de nós nem terá sintomas fortes. Precisamos evitar passar o vírus para nossos pais e avós respeitando as orientações da OMS”, disse. “Eu, caso fosse contaminado, pelo meu histórico de atleta, não precisaria me preocupar, nada sentiria, seria acometido por uma ‘gripezinha’ ou ‘resfriadinho’”, afirmou.

Segundo Bolsonaro, quando a pandemia começou, o que o Brasil precisava conter era “o pânico e a histeria”, além de bolar “estratégias para evitar o desemprego”. Porém, “os meios de comunicação espalharam o pânico”.

Após o pronunciamento, o presidente foi alvo de panelaço em várias cidades brasileiras. Foi o oitavo panelaço seguido.

Comentários do Facebook