Governo do Estado economiza R$ 745 mil com instalação de placas fotovoltaicas em prédios públicos

Num esforço contínuo pelo contingenciamento dos gastos públicos, o Governo de Pernambuco vem promovendo sistematicamente medidas para manter suas contas públicas equilibradas. E vem logrando êxito, mesmo diante de uma grave crise econômica enfrentada pelo país. Nesta perspectiva, a Secretaria de Administração, por meio  da Gerência Geral de Patrimônio, Arquitetura e Engenharia (GGPAE), consolidou o Programa de Eficiência Energética (PEE) em alguns prédios do Poder Executivo Estadual.

Isto porque já foram instaladas diversas placas fotovoltaicas (equipamentos para produção de energia solar) em quatro prédios públicos, além de troca de lâmpadas fluorescentes por LED, gerando uma economia anual aproximada de R$ 745 mil para os cofres públicos. As edificações públicas beneficiadas com a produção de energia solar foram as seguintes: Escola Politécnica vinculada à Universidade de Pernambuco (UPE), Hospital Barão de Lucena, Hospital Otávio de Freitas e Hospital Getúlio Vargas. Neste último prédio foram instaladas recentemente 182 painéis fotovoltaicos, com investimento no valor de R$ 1,3 milhão sem custos para o Governo estadual.

De acordo com o secretário de Administração, José Francisco Neto, além da preocupação em contingenciar gastos públicos, o Governo do Estado vem fomentando ações voltadas para a promoção da sustentabilidade. “A questão do meio ambiente é um tema que deve pautar toda a sociedade, inclusive os governantes. Além de investimentos em projetos sustentáveis temos que ter atitudes voltadas para preservação do planeta”, atestou o titular da pasta.

Vale salientar que essas ações se devem à participação da SAD ao programa PEE executado pela Companhia Energética de Pernambuco (Celpe). Este programa está previsto na Lei Federal 9.991/2000, que prevê o investimento de 0,5% do lucro obtido pelas empresas concessionárias do setor de energia elétrica em programas de eficiência energética. Ou seja, não há custos para Governo.

A gerente geral da GGPAE, Gisele Gomes, explicou que anualmente a SAD participa de uma Chamada Pública que é lançada pela Celpe para adesão ao programa energético. “Nós (SAD) fazemos um contato prévio com os órgãos para saber o interesse deles em participar e também se obedecem aos pré-requisitos do PEE. Depois disso, a SAD contrata uma empresa para fazer o pré-diagnóstico da edificação pública. Caso o prédio seja classificado, a Companhia Energética contrata uma empresa para concluir o diagnóstico e posterior instalação dos equipamentos”, finalizou ela, adiantando que futuramente outros prédios do Poder Executivo Estadual serão contemplados nos próximos PEE’s.

Comentários do Facebook